Alckmin e Aécio são vaiados e Marta expulsa de protesto na Paulista

A demagogia, o ódio e a intolerância disseminados pelo tucanato em conluio com a Rede Globo atingiram hoje (13/03) dois tucanos de alta plumagem e uma trânsfuga recém conversa a pemedebista.

Na Avenida Paulista, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o senador Aécio Neves (PSDB-MG) foram recebidos com vaias e gritos de “corruptos”. Uma manifestante gritou “vai cuidar das escolas” para o governador e “fora, vagabundo!” para o senador mineiro. Depois da confusão eles desistiram de subir em um carro de som e deixaram o protesto.

A senadora Marta Suplicy, agora no PMDB. também foi hostilizada e chegou a ser expulsaíndice do protesto, segundo informações do G1. No momento, a pré-candidata à Prefeitura de São Paulo dava uma entrevista em frente ao prédio da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) na Avenida Paulista, quando foi alvo de gritos como “perua”, “vira casaca” e “Fora PT”. Marta teve de voltar ao prédio escoltada por seguranças.

Além da senadora, o vereador Andrea Matarazzo (PSDB) e pré-candidato à Prefeitura de São Paulo também foi vaiado. O tucano estava com o microfone de cima de um carro de som, mas os manifestantes o impediram de continuar o discurso. O senador José Serra (PSDB-SP) deveria participar do ato, mas acabou indo embora.